21 Março 2014

... e Criatividade

Este blogue anda em limpezas, manutenção e afins... aos poucos e poucos ando a retirar links que já não funcionam e outras coisas já completamente fora de prazo... A ver se aparece em breve de cara lavada ;), pois já tenho ideias na manga que começam a clarear... jinhos e abraços para todos!
Entretanto deixo-vos um video sobre criatividade que descobri há pouco tempo deste autor - Fredrik Härén. É bastante interessante!



05 Dezembro 2013

trabalho de casa


Quando o monte de roupa cresce, há que saber dobrá-lo com uma boa música ou uma programação com pinta na rádio ;)

22 Janeiro 2013

update

Já passou muito tempo para não variar, mas cá estamos, e com a ajuda do Nosso Grande Deus chegamos a bom porto!! Falo assim pois a ausência tem sido grande, mas necessária para haver espaço...espaço para respirar e voltar a carburar...voltar a ser quem sou... bem sei que já não  vou voltar a ser a mesma, mas agora uma mulher diferente, mãe e esposa. Tudo isto tem levado tempo a encaixar e a ficar +ou- no sitio. Sinto que levei um forte abanão depois do nosso "moço" ter nascido, mas a Graça de Deus nunca nos deixou ou deixará. Agora dou pequenos passos e sinto o calor e os sorrisos marotos de um gaiato de 7 meses, quase 8, que cativa qualquer um; na rua ou supermercado tenta meter-se em conversas"alheias", ou seja, se ninguém lhe liga ele mete-se ao barulho ou então fica a observar tudo e todos na esperança que se metam com ele! É um doce, dádiva de Deus que veio para colorir e alegrar a nossa vida; Bem Hajas Deus por este filhote! Pelo meu marido também! Pois ainda noutro dia lhe dizia como é possível ainda ontem éramos estranhos e de um momento para outro amigos ficamos, namoramos e casamos, e de repente sem ninguém esperar veio este pequenote invadir nossos corações e obrigar-nos a saber sermos 3 em vez de só 2 ;).  E por aí adiante ...

Deus dá-nos a Tua sabedoria para saber educá-lo.

[oramos diariamente]




p.s. bem hajas Rute pela inspiração ;).

13 Julho 2012

re-start

All of my days

All to Jesus,
I surrender,
All to You I freely give

You are my heart, You know my ways,
You are the anchor of my life;
You know my faults, Yoy know my strenghs,
You have a purpose for my life;
I want to give all that I am,
Stand up for justice whenever I can,
I want to serve you with all my heart,
I'm going to give You - all of my days.

All to Jesus,
I surrender,
All to You I freely give.

You know my hopes, You know my dreams,
You are the reason I'm living;
I have my thoughts, and make my plans,
Your's is the path I'll be taking;
I want to follow wherever You show,
Filled with compassion, wherever I go,
You are my first love, my only hope,
I'm going to give You - all of my days.

All to Jesus,
I surrender,
All to You I freely give.

I surrender - all of my days

Word&music: Chris Bowater - 1999

02 Julho 2012

Olá!

Meus queridos
Já passou algum tempo para não variar eu sei... as andanças de preparação para o nascimento do pigoito/a [ que seria surpresa ] que ai viria levaram-me tempo e energia...
Agora outros tempos estão a decorrer... já nasceu o nosso "moçoilo". Nosso 1º projecto a dois como costumamos dizer, lol. É um espectáculo! { ok, ok, pais, babados...}. Estamos em constantes adaptações e aprendizagens... e "recauchutagem". Fica aqui 1 olá para vocês vindo do elemento mais novo da família ! Até breve ;)

01 Março 2012

update

Estamos ausentes, mas tem sido apenas falta o tempo para vir até aqui... estamos bem apesar de muitas mudanças à flor da pele ou direi à "flôr da minha barriga!?"
Não há muito para contar:
> saudades de tempo mais tranquilo para orar, ler e ouvir;
> saudades de saber de tudo e de todos aqui pela net;
> saudades de ter tempo para fazer coisas que gosto {caminhar, beber um chá, tirar fotos };
> saudades, saudades, saudades...

Mas parece que agora haverá mais tempo, vou ter um tempo de parar e pôr algumas coisas em ordem e preparar outras. Também sinto a necessidade de mudar e talvez isso se venha a refletir num novo blogue ou não..?!? Veremos. Passei só mesmo para vos dizer que estamos por cá e bem!

It has been a while now, but there has been little time to come around here... we are ok, even though there have been changes to the surface... or should I say to the surface of my belly!?
There isn't much to tell:

> missing calm time to pray, read & listen;
> missing knowing what's happening to all & what's new around here in the internet;
> missing having time to do stuff I love to do {walk, drink tea, take pictures...};
> missing, missing, missing, missing ...

I think that now there will be more time, I'll have time to stop and put some things in order and to prepare other. I also feel the need to change and maybe this will be reflected in a new blog or not ..?!? We shall see. I just stopped by to tell you that we are over here and doing fine!

17 Dezembro 2011

sem stress

Andando a pesquisar sobre alimentação e outros assuntos encontrei este artigo que em muito fala do que tenho pensado acerca do ritmo de vida que se leva ultimamente e tamém acabea por explicar e alargar outros horizontes, aqui fica ;).

Stress

por Francisco Varatojo

A vida não é possível sem "stress", existe um grau inerente de tensão à vida que precisamente nos faz reagir e adaptar, sobreviver. Com uma mudança de atitude, alimentação e actividade física, pode transformar o "stress" em vitalidade.
(...)
Especialmente, quando os sintomas de um problema que não é problema, de uma doença que não é doença afecta de forma dramática tantas pessoas na nossa sociedade e, paradoxalmente, quando temos tantos artefactos e um estilo de vida que supostamente deviam tornar a vida muito mais cómoda, descontraída e funcional.

"stress" é uma palavra inglesa (que foi adoptada em quase todos os idiomas do mundo ocidental) que significa tensão e é utilizada para definir a sensação de desgaste que os nossos corpos experimentam à medida que nos ajustamos a um ambiente em mudança constante. Na realidade, a vida não é possível sem "stress", existe um grau inerente de tensão à vida que precisamente nos faz reagir e adaptar, sobreviver.

Como influência positiva, o "stress" pode compelir-nos à acção; pode fornecer-nos uma nova consciência e uma perspectiva nova e excitante. Como influência negativa, pode resultar em sensações de desconfiança, rejeição, zanga e depressão, que por sua vez podem dar origem a problemas de saúde como dores de cabeça, de estômago, insónia, úlceras, hipertensão.

Um ponto regra geral não mencionado quando falamos de "stress" é que este é bastante subjectivo e baseia-se muito numa questão de percepção individual: ou seja, nem todas as pessoas reagem da mesma forma aos mesmos eventos, e cada um de nós reage de formas diferentes ao mesmo acontecimentos - os mesmos factores que paralisam de medo ou preocupação alguns de nós, servem para outros como um tremendo catalisador de vitalidade, imaginação e criatividade; há dias (ou horas) em que uma notícia qualquer nos deixa completamente transtornados e outros em que a mesma notícia nos faz rir ao apreciarmos o paradoxo brutal que pode ser a vida. Basicamente, o "stress" é relativo e correndo o risco de poder parecer sádico, o "stress" pode ser altamente positivo.

Quais são então os factores que determinam o nosso grau de "stress"? Como podemos transformar o "stress" em vitalidade? Estas questões são debatidas pelos psicoterapeutas que estudam estas áreas e actualmente existe um número crescente de empresas que tenta incorporar no dia a dia da empresa técnicas que visam minorar a sensação de "stress" vivenciada pelos funcionários.

Há cerca de dois anos fui contactado pela multinacional petrolífera BP/Mobil para organizar um programa eficaz para administrar níveis elevados de "stress" e compraz-me dizer que o "feedback" obtido foi altamente positivo; durante cerca de 2 meses proferi palestras nas diferentes instalações da BP/Mobil onde falei sobre os efeitos da atitude, alimentação, respiração e outros factores na nossa percepção de "stress". Faço-lhe de seguida um resumo dos pontos focados neste programa e espero que estes o possam ajudar também a conviver com este "mal" moderno.

Factores que influenciam a nossa percepção do "stress":

Aspectos Constitucionais - existem pessoas geneticamente mais sujeitas ao "stress" do que outras; nestas, os factores de "stress" tendem a ser amplificados em grande escala e são pessoas stressadas por natureza. Os aspectos constitucionais são, na minha opinião, maioritariamente criados durante o período de gravidez por factores como o estilo de vida e vivência emocional da mãe, influências biológicas (alimentos e bebidas, sono entre outras) e ancestrais (se somos oriundos de uma família de pessoas muito tensas temos grandes probabilidades de nos tornarmos num indivíduo stressado).

Se este é o seu caso, tenha em particular atenção os seguintes factores:

Perspectiva de Vida - aprenda a ser menos competitivo e/ou menos perfeccionista; encare as situações de conflito como um desafio; aprenda a ver os problemas sob um outro ângulo - a maioria das vezes que analisamos um problema qualquer segundo outro ponto de vista, o problema assume características totalmente diferentes; na língua chinesa a palavra crise e oportunidade escrevem-se e proferem-se da mesma maneira, são a mesma palavra. Em situações de crise considere que tem ali mesmo uma oportunidade extraordinária para mudar a situação para melhor. Utilize essa oportunidade como uma alavanca para andar para a frente.

Actividade Física e Modo de Vida - a maioria das escola de psicoterapia modernas considera a actividade física como uma ferramenta valiosa e insubstituível na gestão do "stress". Dê pelo menos um passeio diário de meia hora, pratique um desporto qualquer que lhe dê prazer ou pratique actividades ... que inquestionavelmente ajudam a melhorar a percepção de "stress". Acima de tudo, aprenda a respirar e quando se sentir "a explodir", concentre-se na sua respiração (que está seguramente mais entrecortada) e comece a respirar duma forma mais lenta e profunda.

Alimentação - a alimentação desempenha também um papel fundamental no "stress"; os alimentos que mais contribuem para o "stress" são produtos animais - que nos tornam mais tensos e agressivos e com maior dificuldade em descontrair - e alimentos estimulantes como café, especiarias, refrigerantes. Uma tensão excessiva está geralmente relacionada com níveis de açúcar baixos e sobrecarga do fígado e glândulas supra-renais.
Coma predominantemente alimentos de origem vegetal dando particular ênfase aos cereais e aos vegetais.
(...)
artigo completo aqui neste site

29 Novembro 2011

strengh

The LORD is my strength and shield. I trust him with all my heart. He helps me, and my heart is filled with joy. I burst out in songs of thanksgiving.

Psalm 28:7, NLT

13 Novembro 2011

Masculino vs Feminino



Quem me dera ter também uma caixa do nada por vezes...
I wish I had too a "nothing box" sometimes...

14 Outubro 2011

marriage


Aqui fica 1 cheirinho... as fotografias são muitas pois os fotografos também foram ;), ou seja foram todos os convidados ...

Here stays just a little bit, 'cause there so many pictures ... as there were photographers ;) [ all those that were there ].